Bolsas para Pós-Graduação e Mobilidade na Espanha

Publicado em: 29/01/2019 17:06:20

Fundação Carolina abre chamada para bolsas de estudo


A Fundação Carolina abriu nova edição de sua chamada para bolsas de estudo, correspondente ao ano letivo de 2019-2020. No total, são oferecidas 723 bolsas, que visam a fortalecer a comunidade ibero-americana, sobretudo no âmbito dos objetivos da Agenda 2030, por meio da educação, ciência, tecnologia e inovação, sustentabilidade e igualdade de gênero.

De acordo com a Fundação, as bolsas estão distribuídas nas seguintes modalidades: 283 bolsas de pós-graduação, 100 bolsas de doutorado e pós-doutorado curto, 66 bolsas de mobilidade para professores e 165 bolsas para estudos institucionais. Para estes, devem ser adicionados 109 renovações de bolsas de doutorado. Totalizam um total de 181 programas acadêmicos, dos quais 143 são pós-graduados.

Entre as novidades deste ano, destaca-se o programa de intercâmbio de pesquisadores, que se organiza em conjunto com a Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) no marco do projeto Campus Ibero-América. A partir deste ano, também serão oferecidas bolsas a pesquisadores espanhóis com interesse em realizar intercâmbio em instituição acadêmica de países latino-americanos e caribenhos que façam parte da comunidade ibero-americana. O edital busca, ainda, fomentar a maior participação de pesquisadoras em áreas acadêmicas tais como engenharia, ciência, matemática e tecnologia, promovendo, assim, maior igualdade de gênero no setor. Dá destaque também a maior oferta de bolsas institucionais, visando a fortalecer as administrações públicas ibero- americanas.

O prazo para a solicitação de bolsas de pós-graduação é até 7 de março; e de bolsas de doutorado, programa de mobilidade de professores (permitem uma curta permanência de professores ou pesquisadores de universidades argentinas, brasileiras e portuguesas na Espanha) e de estudos institucionais, até 5 de abril.
Mais informações podem ser obtidas na página web http://gestion.fundacioncarolina.es/programas.

Fonte: Assessoria de Relações Internacionais